Diet x Light

Barbara de Almeida Araujo

As palavras light e diet são cada vez mais frequente nos rótulos alimentares. Contudo será que sabe a diferença entre um produto light e um produto diet?
Produto Diet ou dietético: São produtos onde há uma redução de um determinado nutriente (por exemplo açúcar, gordura ou sódio), contendo no máximo 0,5g desse nutriente por cada 100g de produto. Este tipo de produto é indicado para pessoas que tenham restrições alimentares específicas, como é o caso de pessoas com Diabetes, por exemplo, que não devem ingerir açúcar ou no caso de pessoas hipertensas que necessitam reduzir a ingestão de sal.

Produto light: São produtos que apresentam uma redução de pelo menos 25% de um determinado nutriente e/ou calorias relativamente ao produto tradicional. São indicados para pessoas que pretendem controlar a ingestão calórica ou de determinado nutriente.

Muitas vezes quem consome estes produtos é porque quer estar sempre na “linha”. Mas tenha atenção porque o facto de serem produtos light/diet não quer dizer que possam ser consumidos à vontade e sem qualquer limitação.
Muitas das vezes estes produtos não são necessariamente menos calóricos do que os produtos tradicionais. Por exemplo alguns chocolates dietéticos são até mais calóricos do que o produto normal, isto porque é retirado o açúcar, portanto não tem adição de açúcar, mas é acrescentada gordura para manter o sabor, consistência e textura do produto, fazendo com que o valor calórico aumente (recordo que 1g de hidratos de carbono fornece 4kcal enquanto que 1g de gordura fornece 9kcal).Neste exemplo, este chocolate concreto seria indicado, em quantidades moderadas, para uma pessoa com diabetes mas para uma pessoa que deseja emagrecer e esteja a fazer uma dieta com restrição calórica seria preferível optar pela versão tradicional do produto e comer, em vez do chocolate inteiro, apenas cerca de 2 ou 3 quadradinhos.Um pormenor muitas vezes esquecido é que as tabelas nutricionais podem confundir e induzir-nos em erro se não estivermos atentos. Por exemplo temos uma tabela de um produto, vamos voltar a considerar o chocolate, que avalia por uma porção de 25g enquanto que a versão dietética ou light do mesmo chocolate apresenta uma tabela que consideram uma porção 20g. O que retiramos daqui? Não chega olhar para as calorias e nutrientes, devemos considerar também a porção (Aparentemente o chocolate light pode ter menos gordura por exemplo mas aqui estavamos a considerar menos quantidade, fazendo as contas considerando a mesma quantidade em ambos afinal o chocolate que pensávamos ter menos gordura revelou ter a mesma ou mais quantidade).
Chamo ainda a atenção para alguns adoçantes que são utilizados nestes produtos. Por exemplo, o ciclamato de sódio, que está presente sobretudo em bebidas light, deve ser evitado por pessoas com hipertensão arterial ou com problemas renais.

Produtos que vale a pena comprar a versão light e incorporar no seu dia-a-dia:
– Iogurtes
– Leite
– Queijos
– Manteiga (contém menos gordura e colesterol do que as versões “normais”)

Produtos que vale a pena comprar a versão light/dietética mas lendo sempre o rótulo para confirmar o valor calórico e de todos os macronutrientes:
– Geleias e compotas (convém sempre ler o rótulo porque muitas vezes dizem sem açúcares mas depois contém uma grande quantidade de frutose);
– Bolachas e barras de cereais (verificar sempre a gordura, lá está muitas vezes retiram açúcar mas compensam adicionando mais gordura para manter o sabor e a consistência);
– Refrigerantes (ter em atenção ao tipo de adoçante utilizado).

Em suma, os produtos dietéticos são aconselhados para quem tenha uma determinada patologia que obrigue a uma restrição severa de determinado nutriente. Os produtos lightpodem ser uma excelente ajuda em dietas de valor calórico controlado, no entanto não se deixe enganar pela publicidade e leia sempre o rótulo alimentar porque nem sempre estamos a comprar aquilo que julgamos. E não se esqueça que o facto de ser light ou diet não quer dizer que possa comer o dobro.
O ideal será sempre procurar um dietista/nutricionista para o ajudar na escolha do produto adequado às suas necessidades e objectivo.

 

 
 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *