Flora intestinal, Probióticos e Obesidade: Qual a relação?

Barbara de Almeida Araujo

Estudos têm vindo a demonstrar que a flora intestinal (o conjunto de bactérias que colonizam o tracto gastrointestinal) tem um papel importante na obesidade, acumulação de gordura e o metabolismo energético.

Pesquisas sugerem que a composição da flora intestinal de pessoas com obesidade parece ser diferente da flora intestinal de pessoas magras. Esta diferença poderá ser causada pelo facto de uma dieta com elevado teor de gordura e baixo teor de fibra poder causar um desequilíbrio na flora, promovendo a presença de determinadas bactérias em detrimento de outras.
Um estudo publicado na revista Science verificou que os ratos que receberam no intestino bactérias provenientes da flora intestinal de indivíduos obesos ganharam mais peso do que aqueles em os investigadores injectaram bactérias intestinais de indivíduos magros.A diferença no ganho de peso entre os dois grupos de ratos que tinham a mesma dieta e consumiam a mesma quantidade de alimentos só pode ser explicada pelas características das diferentes floras intestinais, refere um dos autores do estudo.
 
 TIlg H, et al. (2009) Obesity and the Microbiota. Gastroenterology. 136:1476-1483
Tendo em conta que a flora intestinal de pessoas com obesidade e pessoas magras difere em termos de composição e tendo em conta que a flora afecta o metabolismo e a absorção de nutrientes,investigadores da Universidade Laval, no Canadá, decidiram averiguar se o consumo de determinados probióticos poderia influenciar a presença das bactérias intestinais que promovem um peso saudável.
Neste estudo, publicado no British Journal of Nutrition, metade dos participantes tomaram diariamente comprimidos contendo probióticosda família do Lactobacillus rhamnosus, enquanto a outra metade tomou um placebo. Todos os participantes seguiram uma dieta para perda de peso. Os investigadores verificaram que as mulheres que tomaram probióticos perderam 4,4kg em 12 semanas enquanto que o grupo controlo perdeu apenas 2,6kg. No total as mulheres que tomaram probióticos perderam 5,2kg pois na fase de manutenção ainda perderam algum peso enquanto que as mulheres do grupo controlo mantiveram o peso estável. Contudo, não foram observadas diferenças no que respeita à perda de peso nos homens incluídos nos dois diferentes grupos. Os investigadores referem que não sabem porque é que os probióticos não fizeram efeito nos homens, mas pensam que poderá estar relacionado com a dose ou com o facto do tempo de tratamento ter sido curto.
Para além disso constatou-se que a toma de probióticos fez com que houvesse uma diminuição da Leptina, a hormona que controla o apetite, assim como da concentração de bactérias intestinais relacionadas com a obesidade.
Um estudo efectuado no Japão e publicado no Europe Journal of Clinical Nutrition sugere que a suplementação diária de Lactobacillus gasseri (LG2055) pode reduzir a adiposidade abdominal e o peso em pessoas com tendência para a obesidade. Os participantes do estudo foram aleatoriamente distribuídos para receber durante 12 semanas 200 gramas por dia de leite fermentado com ou sem LG2055. No final do estudo, os cientistas observaram no grupo que consumiu Lactobacillus LG2055 houve uma uma diminuição significativa da massa gorda abdominal (4,6%), da gordura subcutânea (3,3%), do peso corporal (1,4%), do índice de massa corporal (1,5%), do perímetro de cintura (1,8%) e do perímetro das ancas (1,5%). No entanto, não se observaram diferenças significativas no grupo de controlo.
Os investigadores deste estudo concluíram que os probióticos LG2055 diminuem a adiposidade abdominal, o peso corporal e outras medidas, sugerindo a sua influência benéfica no tratamento do excesso de peso e obesidade.
Assim no tratamento da obesidade torna-se importante garantir uma flora intestinal saudável. A suplementação com probióticos pode ser uma ajuda para atingir o equilíbrio bacteriano intestinal, ajudar na perda de peso e evitar complicações associadas com a obesidade (ex: diabetes tipo 2). 
Mas o que são probióticos?
Probióticos são microorganismos vivos que quando ingeridos podem exercer efeitos benéficos para a saúde do hospedeiro.
 
A Organização Mundial de Saúde define probióticos como “organismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, conferem benefício à saúde do hospedeiro” (FAO/WHO, 2001).
Os principais probióticos são bactérias lácticas usadas tradicionalmente na fermentação de alimentos.
Onde posso encontrar probióticos?
-Leites fermentados e iogurtes;
– Podem ainda ser adicionados a sumos ou comida infantil;
– Podem ser consumidos como suplemento alimentar sob a forma de cápsulas ou pó.

1 Comment on “Flora intestinal, Probióticos e Obesidade: Qual a relação?

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *