Stevia, o adoçante natural. Mas será assim tão natural?

Barbara de Almeida Araujo

Stevia é um adoçante, utilizado como substituto do açúcar, extraído das folhas da planta Stevia Reubadiana.

Esta planta é amplamente cultivada pelas suas folhas doces e tem sido utilizada como edulcorante pelos povos indígenas
da América do Sul. Os compostos  glicosídeos (esteviosídeo e o rebaudiosídeo) são os responsáveis pelo seu sabor doce. Estes são 200 a 300 vezes mais doces que o açúcar.

A Europa recusou a entrada deste adoçante em 1999 por não haverem evidências suficientes que demonstrassem a sua segurança enquanto ingrediente alimentar.

Em 2008 vários pareceres da Joint FAO/WHO Expert Committee on Food Additives (JECFA) e da Food and Drug Administration (FDA), indicaram o uso de glicosídeos steviol puro (≥ 95%) como sendo seguro para o consumo humano (A stevia é considerado pela FDA como GRAS: Geralmente Reconhecido como Seguro)
A JECFA estabeleceu uma ingestão diária aceitável de 0-4 mg/kg de peso corporal.

 

Actualmente este adoçante tem vindo a ganhar popularidade. Estando presente em diversos alimentos e bebidas sob a designação de E960. A Coca-cola já utiliza Stevia nos seus produtos, tendo lançado a Coca-Cola Life (à venda nos, EUA, Inglaterra, Irlanda, França, Bélgica, Estónia, Alemanha, Suiça, Amesterdão e Japão. Austrália e Nova Zelândia está previsto terem à venda  a partir de Abril).

Resultado de imagem para coca cola life

Por cá ainda não temos a Coca-cola life mas a  Compal lançou a gama Compal light Equilibrio e Compal Vital Equilíbrio, que é adoçada com stevia.

Compal-Equilibrio

Principais Benefícios da Stevia:

  • Sem Calorias
  • Natural
  • Não provoca cáries
  • Estável a altas temperaturas
  • Não aumenta os níveis de açúcar no sangue
Contra-indicações:

  • Não existem até à data

Precauções:

  • Possíveis recções alérgicas
  • Possível interacção com alguns medicamentos (lítio, anti–hipertensores, anti-diabéticos)

Gravidez/Aleitamento:

  • Ao fazer uma pesquisa na internet a Stevia é referida como sendo segura durante a gravidez e aleitamento. Contudo, não existem estudos que determinem a quantidade segura nem os seus efeitos em mulheres grávidas ou a amamentar. Na minha opinião durante a gravidez e aleitamento mais vale evitar os edulcorantes e todos os produtos que os contenham.

Conclusão:

Tendo em conta os aspectos enunciados, este adoçante parece ser uma boa alternativa aos adoçantes artificiais bem como ao açúcar, podendo ser um bom aliado na perda de peso e no controle de patologias como a Diabetes (Ler Artigo Adoçantes Artificiais: Sim ou não? Veneno escondido?). Desta forma, de todos os adoçantes, este parece ser a escolha menos prejudicial para a saúde quando ingerido nas doses recomendadas.
Até à data não existem estudos suficientes que comprovem os seus malefícios  mas também não existem evidências acerca dos benefícios deste adoçante natural.
Assim sendo devemos moderar o seu consumo…pois nem tudo é o que parece.

Apesar de não haverem evidências cientificas que indiquem que este adoçante não é seguro, estudos recentes indicam que os adoçantes artificiais utilizados como substitutos do açúcar podem estar na origem do aumento da obesidade e da diabetes. Para além disso, não devemos habituar o nosso corpo ao sabor doce.

Outro aspecto a ter em conta é que a forma como este adoçante “natural” chega até nós não é assim tão natural, pois são adicionados conservantes para prolongar a durabilidade e o prazo de validade. Para além disso, algumas marcas adicionam ainda maltodextrina, aromas artificiais ou açucares álcoois.

Algumas marcas que comercializam Stevia
Canderel Green Pó
Canderel Green comprimidos
Naturefoods Stevia em pó
Naturefoods Stevia em comprimidos
Naturefoods Stevia em Liquido

Ao analisar estas marcas e formas de comercialização da Stevia pensamos que estamos a comprar só Stevia mas na realidade não estamos, aliás a % de stevia nestes produtos é bastante baixa.
Deste modo se não olharmos para o rótulo somos induzidos em erro, pois pensamos que estamos a comprar 100% stevia.

Em suma…
Um produto não é mais saudável por ser adoçado por intermédio de edulcorantes (que são aditivos), antes pelo contrário.
Numa alimentação equilibrada, é preferível comer, de vez em quando, um produto adoçado com mel ou açúcar de coco do que consumir com muita frequência produtos com edulcorantes.
O meu conselho: Procure fazer uma alimentação o mais natural possível, evite comer produtos que contenham muitos aditivos. Leia sempre o rótulo dos produtos dando especial atenção à lista de ingredientes. Quanto mais pequena for a lista provavelmente melhor deverá ser a qualidade do produto.

4 Comments on “Stevia, o adoçante natural. Mas será assim tão natural?

  1. Olá Bárbara, vim aqui ter ao procurar no google alternativas ao sumo compal, o compal light não me convence, para além de que é exageradamente doce (!!). A ideia era eu encontrar um sumo que pudesse dar à minha filha, uma ou duas vezes por semana, sem peso na consciência (ela tem 8 anos, e peso a mais, apesar de não ser gordinha - pelo que estamos a tentar controlar o seu peso)... Se souber de algum sumo assim... :) Obrigada!
  2. Olá. É sempre preferível evitar os sumos..porque não dar água e a fruta inteira?Se a sua filha comer bem fruta é sempre de dar na sua forma natural e de preferência com casca por causa da fibra. Caso tenha dificuldade em dar-lhe fruta ai sim pode optar pelos sumos naturais e nunca industriais, no entanto relembro que ao converter a fruta a sumo perde-se a maioria da fibra, ficando apenas os acucares, que faz com que os sumos mesmo naturais tenham um índice glicémico elevado.
  3. Cara Bárbara, obrigada pela resposta (entretanto tenho estado a navegar pelo seu blog, pelo qual lhe dou desde já os meus parabéns). Era só mesmo uma alternativa para variar os lanchinhos, ela come bem fruta, e de manhã adora o iogurte com sementes de chia e flocos de aveia, mas sempre que vê as coleguinhas com sumos, já sabe como é, com 8 aninhos a galinha da vizinha é sempre melhor que a minha :) Mas muito obrigada pelas sugestões!!
  4. Antes de mais obrigada. Com 8 anos é normal que seja difícil para ela ver os colegas beber sumos de pacote e não poder beber também. Mas passa tudo pela educação alimentar que ela tiver em casa. Faça com que ela perceba que esse tipo de alimentos não são necessários, com isto não quero dizer que de vez em quando não lhe dê um sumo, mas lá está deve constituir a excepção e não a regra do dia a dia alimentar..Experimente nessas alturas os sumos 100%, sempre têm menos aditivos.
    Espero ter ajudado =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *